Wenceslaus Hollar é aquele tipo de pessoa que estava na hora certa no lugar certo, sim pois como ele tantos outros na sua época eram ilustradores que relatavam em suas gravuras o cotidiano, os costumes, o figurino, arquitetura e tantos outros elementos sociais.
Hollar nasceu em 1607, filho de um oficial cívico de classe média superior. Pouco é sabido sobre sua vida na infância, mas evidente aprendeu os rudimentos de seu ofício pela idade de dezoito, saiu de sua cidade nativa Praga na idade de vinte anos, e estudou em Francoforte sob os olhos de Matthaus Merian.
Seu primeiro livro gde ravuras foi publicado em 1635 em Colónia quando Hollar, no seguinte ano veio à atenção do colecionador ilustre de arte o conde de Arundel que fazia uma visita oficial ao continente, e Hollar transformou-se subseqüentemente em seu agregado familiar, estabelecendo-se na Inglaterra em 1637.
Permaneceu na Inglaterra durante o começo do período inglês da guerra civil, mas saiu de Londres para Antuérpia em 1642, onde continuou a trabalhar em uma variedade de projetos.
Em 1652 retornou a Inglaterra, trabalhando em um número grandes de projetos para o editor John Ogilby e para o antiquário do senhor William Dugdale.
E como deveria ser com uma pessoa de sorte Hollar estava em Londres durante o grande fogo de 1666, e se tornou o mais famoso ilustrador de sua época com suas cenas da cidade antes e depois do fogo.
Era um artista dos mais hábeis mesmo sendo quase cego em um olho. Hollar morreu em Londres em 25 março 1677, tendo produzido mais de  2700 gravuras oficialmente.
Resaltamos seus trabalhos nos segmentos de vestuário, comportamento e arquitetura pois julgamos ser um material relevante de registro de dias e fatos de uma época e que agora são referências valiosas e você pode conferir mais no site da University of Toronto no Canada.




Categorias: Art

Adirson Allen

evangelista de tecnologia, designer de tendências e cool hunter