.

.

Cinco anos atrás, Frog Design na pessoa do fundador Hartmut Esslinger, imaginou uma tecnologia que “poderia influenciar as noções de comunidade, identidade e conectividade com um impacto mínimo sobre o ambiente físico.”
A iniciativa teria usuários conectados a um portal on-line, e os mesmos poderiam escolher e experimentar um dispositivo eletrônico de processamento personalizado, que seria impresso na pele.

O Corpo como plataforma de informação surge em resposta às tendências atuais para aumentar a conectividade e tecnologia como a auto-expressão. Para realizar um estado de constante, conectividade perfeita e computabilidade necessária a convergência de tecnologia e de si mesmo.

Assim o organismo tornar-se literalmente a interface, a idéia de DNA tatuagens, ou simplesmente Dattoos, é usar o próprio corpo como plataforma de hardware e interação.

Os computadores, dispositivos e a comunicação necessitam de espaço físico, superfícies e energia, Dattoo, poderia incluir ferramentas de produção, como uma câmera, microfone, altofalantes e tantos outros acessórios.

Todo o hardware e acessórios seriam criados sob demanda e montados através de um portal on-line, onde os usuários podem visualizar, fazer test-drive e escolher o seu produto a partir de uma variedade de opções, tanto funcional e estético. Eles também vão definir o ciclo de vida do produto, para ser utilizado por algumas horas ou uma quantidade muito maior de tempo.

Depois que os usuários estão satisfeitos com suas configurações específicas, eles já têm em pleno funcionamento um circuito, pronto para ser impresso em áreas recomendadas da sua pele. Energia será retirada do corpo humano para executar os programas. No final do dia, os usuários simplesmente lavam as Dattoos, recomeçando no dia seguinte.

.

.

Categorias: Tecnologia

Adirson Allen

evangelista de tecnologia, designer de tendências e cool hunter