Robots recentemente despertou o interesse do mundo da arte e mídia, foi captado e apareceu na imprensa no jornal The New York Times. O coletivo de artistas, esta baseado em Londres e no sudeste da Inglaterra, estão juntos trabalhando desde o Verão de 2009.

O grupo fortemente influenciado por histórias em quadrinhos e graffiti, traz consigo uma nova face para arte pública, criando obras de conteúdos intelectuais, mas as mesmas são acessíveis e interativas.

Em “Giant Robots”, trabalho predominantemente em madeira recuperada e reciclada, a trupe utilizou móveis antigos e materiais que foram ignorados por outros, trabalhando na premissa de que o lixo de uns é o tesouro de outros.

Assim a estética das esculturas são inteiramente determinadas pelos recursos disponíveis, além de ser o resultado final completamente sustentável em uma época em que recursos e finanças precisam ser considerados, e mais as esculturas também informam e ensinam sobre a reciclagem de materiais.

Todas as esculturas são específicas para um local, quer seja no meio de um campo ou pendurado do lado de um edifício, pois cada obra é considerada e projetada para embelezar e engrandecer o ambiente.

.

.

Scroll Up