Ellen Greene artista que estudou no Kansas City Art Institute, e mora em Chicago, apresenta a série intitulada “Gloves”, as obras exploram o contraste entre as duas tradições opostas.

Utilizando luvas de couro do vestuário vintage feminino como suporte para tatuagens tradicionais como uma forma de arte masculina.

Assim as peças evocam um sentimento de modéstia, pureza e formalidade, representados pelas luvas e trazem em oposição as tatuagens sugerem a liberdade sexual, rebelião e criminalidade. A tensão entre os objetos e as imagens cria uma beleza andrógina e nada tradicional.

Scroll Up