O trabalho de Chris Gilmour provoca surpresa e espanto para além do que poderia parecer um mero processo de reprodução.

Essas obras revelam um processo de entendimento que nos permite ver a realidade quotidiana com nova consciência e apreço.

Gilmour impôs uma estrita lógica em suas obras ela faz objetos utilizando apenas papelão e cola. Não existe uma estrutura de apoio, sem moldura de madeira ou metal.

Suas interpretações dos objectos quotidianos são criados na aderência e uso de um material puro e simples, ao invés de mármore ou de bronze de estátuas clássicas, ele  escolheu um dos mais humildes e comumente material do nosso tempo.

Nacionalidade: Inglês, Nascimento: 1973 Stockport (GB), Residência: Udine e Representada pela galeria Perugi Arte Contemporânea, Pádua.

 

Scroll Up